fbpx
Analise de Falhas

ANÁLISE DE CAUSA RAIZ no processo de Gestão da Manutenção.

By 16 de março de 2021 No Comments

Como gestores de manutenção, temos o objetivo de agir de maneira proativa no que diz respeito a gestão da manutenção e gestão de ativos físicos e para isso utilizamos metodologias que nos auxiliam neste processo como por exemplo a Manutenção Centrada em Confiabilidade ( RCM) , Manutenção Produtiva Total  ( TPM) dentre outras ferramentas.

Por mais que tracemos estratégias visando disponibilidade e confiabilidade dos ativos, sabemos que algumas falhas indesejadas e inesperadas podem surgir e neste momento precisaremos de ferramentas reativas para nos auxiliar na busca da melhoria e eficiência dos processos de manutenção.

Analisarmos a causa raiz do problema é de extrema relevância .Esse processo é fundamental para que entendamos inclusive se houve algum erro na estratégia de manutenção adotada.

A importância de analisarmos a causa raiz de falhas de equipamentos.

A Análise de Causa Raiz tem um papel muito relevante no que diz respeito a entender o motivo da falha do equipamento e propor ações corretivas para que não haja reincidência.

Faz-se necessário a execução de análises para identificar os gargalos e falhas em nosso sistema de Gestão da Manutenção, contribuindo assim positivamente com a confiabilidade e disponibilidade do ativo.

À nossa disposição hoje temos várias ferramentas que podem nos ajudar a chegar à causa raiz. Em alguns casos identificaremos mais de uma.

A metodologia 5-Why, conhecida como 5 Porquês, pode nos ajudar de maneira a examinar minunciosamente uma falha e chegar no motivo principal de maneira clara (não necessariamente são 5 os porquês, em alguns casos chegaremos na causa utilizando menos ou mais porquês).

Outra ferramenta que pode nos ajudar de maneira a estratificar e identificar a causa raiz é o Diagrama de Ishikawa. Essa metodologia, conhecida também como espinha de peixe, nos ajuda a obter uma visão se máquina, meio ambiente, mão de obra, método, medida ou material poderiam ter relação direta com a falha. Essa ferramenta abre o leque inclusive para identificarmos se temos causa contribuinte também.

A Árvore de Falhas nos permite visualizar em diversos níveis, de maneira lógica. Através de ramificações conseguimos destrinchar e analisar uma a uma.

Outra metodologia que ajuda muito é o MASP (Método de Solução e análise de Problemas) sua base é o PDCA.

Através desse método somos  induzidos  na fase de planejamento a identificar o problema através da observação, análise, criação de um plano de ação, execução do mesmo e checagem da eficácia das ações. Pra finalizar agimos de tal forma a padronizar o processo.

Todas as ferramentas para análise de causa Raiz devem ser utilizadas para investigarmos à fundo o problema.

Ou seja, analisar minunciosamente as possíveis causas com o objetivo de identificá-las para que possamos, após esse trabalho, chegar à causa principal (ou principais) e agir para que a mesma não ocorra novamente.

Quando cumprimos esse objetivo na Análise de Causa Raiz, chegamos a várias conclusões, como por exemplo necessidade de rever matriz de criticidade, reavaliar estratégias de manutenção, planos de manutenção, procedimento operacional padrão para equipe, dentre outras possíveis ações.

Muito importante após a analise concluída, repassar a equipe a causa e as ações que serão tomadas.

Esses ajustes farão com que tenhamos mais êxito no processo de Gerenciamento da Manutenção e de ativos físicos.

Sucesso em sua Gestão da Manutenção!

 

Arlete Tigre

Author Arlete Tigre

More posts by Arlete Tigre

Leave a Reply

Translate »